Diferenças entre regime de caixa e regime de competência

No dia a dia de uma empresa o dono ouve muitos conceitos técnicos, principalmente quando precisa conversar com o contador. Por isso, entender o básico é essencial. Dois conceitos que podem soar parecidos, mas que se diferenciam quando são colocados em prática é regime de caixa e regime de competência.

Para tirar todas as dúvidas a respeito desses dois termos, vamos explicar quais suas diferenças e quando são, normalmente, aplicados. Então, continue lendo.

O que é o regime de competência?

Normalmente, o regime de competência começa a ser feito quando as empresas crescem e precisam ser mais atuantes na gestão financeira. Pois, normalmente, chega a hora em que é preciso gerar relatórios financeiros para seus sócios, credores e acionistas.

No regime de competência, os eventos são registrados na data em que acontecem. A contabilidade utilizada esse regime para prestar contas da empresa para o governo (calcular o Imposto de Renda) e para outros fins financeiros (prestar conta aos sócios).

O que é o regime de caixa?

O regime de caixa é mais utilizado pela empresa, pois ela registra os eventos quando há movimentação de dinheiro, seja entrada ou saída. Assim, é mais fácil de controlar o fluxo de caixa.

Este é um método mais simples de ser implementado e, por isso, é mais comum de ser encontrado nas empresas.

Quais as principais diferenças entre regime de caixa e regime de competência?

A principal diferença entre os dois tipos de regime está na data em que são feitos os registros financeiros. Por exemplo, digamos que uma empresa vende um produto em 2 vezes de R$ 1 mil, uma parcela para pagar com 30 dias e outra com 60 dias.

No regime de caixa, a empresa só vai fazer o registro de entrada de dinheiro quando cada parcela for paga. Ou seja, vai haver um registro de R$ 1 mil daqui a 30 dias e outro, de mesmo valor, daqui a 60 dias. Sendo assim, no mês atual não se tem nenhuma entrada dessa venda, fazendo com que ela não apareça no fluxo de caixa.

Já no regime de competência, assim que foi emitida a nota fiscal, ou seja, no momento da venda, as duas parcelas de R$ 1 mil são registradas, como se a empresa tivesse vendido e recebido R$ 2 mil no dia. Isso ocorre mesmo que o dinheiro não esteja fisicamente no caixa.

O ideal é que os empreendedores conheçam esses dois conceitos e os apliquem durante o dia a dia da empresa. Dessa forma, se tem um maior controle financeiro e ajuda nas tomadas de decisões a respeito do futuro do negócio. Isso porque, a empresa pode ter boas vendas e por consequência uma boa margem de lucro, mas os pagamentos e recebimentos não estão alinhados, o que afeta de forma negativa a disponibilidade de dinheiro no caixa.

É muito importante que todo empreendedor compreenda os regimes de contabilidade de sua empresa. Não apenas para entender como é o trabalho dos seus contadores, mas para organizar as finanças, conduzir melhor o seu negócio e trabalhar para atingir suas metas com mais confiança.

-> Como saber a margem de contribuição da sua empresa. 

Agora que você já sabe a diferença entre regime de caixa e regime de competência, pedimos para que curta esse post e comente se já sabia a diferença entre os dois conceitos.


Posts relacionados

Quais os melhores restaurantes Italianos no Brasil

Quais os melhores restaurantes Italianos no Brasil

A cultura italiana é bem presente em algumas regiões do Brasil por conta dos imigrantes italianos. Eles vieram...

Porque o Subway tem esse nome?

Porque o Subway tem esse nome?

O Subway é uma grande rede de fast-food que surgiu nos Estados Unidos e hoje tem unidades em...